Gentoo Logo

Aviso : Este documento não é válido e não é mais mantido.


Perguntas mais freqüentes do Gentoo Linux

Conteúdo:

1.  Perguntas comuns

Começando

Por favor, note que muitas destas questões são respondidas dentro dos documentos e guias oficiais do Gentoo. Isto é simplesmente uma lista de perguntas comuns. Leia a documentação e/ou páginas de man para entender melhor como o Gentoo e o GNU/Linux funcionam e para ter respostas a perguntas que podem não estar aqui.

Instalação

Gerenciamento de pacotes

Uso

Manutenção

Desenvolvimento

Recursos

2.  Começando

Como se pronuncia Gentoo, e o que significa?

Um Gentoo é uma espécie de pingüins pequenos e ágeis, pronunciado "djen-tu". O nome científico do pingüim Gentoo é Pygoscelis papua. O nome Gentoo foi dado ao pingüim pelos habitantes das Ilhas Falkland (Malvinas).

O que torna o Gentoo diferente?

O Gentoo usa um sistema parecido com o ports do BSD chamado Portage. O Portage é um sistema de gerenciamento de pacotes que permite grande flexibilidade durante a instalação e manutenção de software em um sistema Gentoo. Ele providencia opções de suporte disponíveis na compilação (através das Variáveis de USE), dependências condicionais, resumo pré-instalação do pacote, instalação segura (através da proteção de arquivos de configuração, entre várias outras funcionalidades.

Com o Gentoo você pode construir seu sistema inteiro de fontes, usando sua escolha de otimizações. Você pode ter controle completo sobre que pacotes são ou não instalados. O Gentoo oferece numerosas escolhas, para que você possa instalar o Gentoo de acordo com sua preferência, razão pela qual o Gentoo é chamado de uma meta-distribuição.

O Gentoo é desenvolvido ativamente. A distribuição inteira usa um estilo de desenvolvimento rápido; patches para pacotes são rapidamente integrados na linha principal, a documentação é atualizada diariamente, funções do Portage são adicionadas freqüentemente e lançamentos oficiais acontecem duas vezes por ano.

3.  Instalação

As coisas estão muito instáveis e estou usando otimizações "-O9 -ffast-math -fomit-frame-pointer". O que acontece?

Não se preocupe em usar nada maior que -O3 já que não é suportado pelas versões atuais do gcc. Otimizações muito agressivas às vezes fazem com que o compilador modifique o código de montagem de maneira que ele não faz mais o que deveria fazer.

Por favor tente compilar com CFLAGS -O2 -march=<your_arch> antes de relatar um bug.

Como mudo a senha de root (ou de qualquer outro usuário)?

Você pode usar passwd para mudar a senha do usuário em que você está logado. Como root, você pode mudar qualquer senha de usuário rodando o comando passwd username Para opções e ajustes adicionais, leia man passwd.

Como adiciono um usuário normal?

O comando adduser username irá adicionar um usuário chamado "username". No entanto, este método não dá ao usuário muitos dos direitos que você pode querer concedê-lo, então o seguinte comando é preferível:

Listagem de código 3.1: Usando useradd

# useradd -m -G users,audio,wheel username

Isto irá adicionar um usuário chamado "username". A opção audio adiciona-o ao grupo audio e permite que o usuário acesso dispositivos de som. A opção wheel adiciona o usuário ao grupo wheel, que permite o usuário executar o comando su, que por sua vez permite-o ganhar os privilégios do usuário root.

Por que um usuário não pode fazer su para root?

Por motivos de segurança, os usuários só podem fazer su para root se pertencerem ao grupo wheel. Para adicionar um usuário ao grupo wheel, rode o seguinte comando como administrador (root):

Listagem de código 3.2: Adicionando um usuário ao grupo root

# gpasswd -a nomedeusuario wheel

Como desativo o devfs?

O Gentoo pode funcionar com suporte de kernel a devfs, suporte de ferramentas de usuário a udev ou /dev estático. Com o kernel 2.6 sendo estabilizado na maior parte das arquiteturas, udev é recomendado. Por favor veja o guia de udev para informações sobre a configuração do udev.

Se você quiser usar um /dev estático, por favor configure RC_DEVICES="static" em /etc/conf.d/rc.

Posso atualizar o Gentoo de uma versão para outra sem reinstalar?

Na verdade, não existe diferença entre os vários lançamentos após terem sido instalados. O Gentoo 1.4 e mais novos são baseados em glibc-2.3.x. Assim, rodar emerge --sync && emerge -uDN world irá atualizar seu sistema inteiro para o "último Gentoo". As diferenças entre os lançamentos individuais estão nos meios de instalação e pacotes pré-compilados. Veja o Guia de atualização do Gentoo para mais informações sobre profiles e seu papel na atualização.

Meu kernel não inicia, o que devo fazer agora?

Você não precisa refazer todos passos da instalação, mas é necessário investigar o kernel e os passos associados. Suponha que você instalou o Gentoo em /dev/hda1 (/boot) e /dev/hda3 (/) com /dev/hda2 sendo o espaço de swap:

Listagem de código 3.3: Reconfigurando o kernel

Carregue a partir do CD de Instalação e espere até você receber um prompt
Nós primeiro montamos todas partições:
# mount /dev/hda3 /mnt/gentoo
# mount /dev/hda1 /mnt/gentoo/boot
# swapon /dev/hda2
# mount -t proc none /mnt/gentoo/proc
Então fazemos chroot dentro de nosso ambiente Gentoo e configuramos o kernel:
# chroot /mnt/gentoo /bin/bash
# env-update && source /etc/profile
# cd /usr/src/linux
# make menuconfig
Agora (de)selecionamos quaisquer coisas que você (de)selecionou errado na sua
última tentativa. Saia e compile seu kernel:
# make && make modules_install
Agora copie seu arquivo bzImage, sobre-escrevendo o antigo:
# cp arch/i386/boot/bzImage /boot/<nome_do_kernel>
Se você usar LILO, rode o lilo novamente -- usuários de GRUB podem pular isso:
# /sbin/lilo
Agora saia do chroot e reinicie.
# exit
# umount /mnt/gentoo/proc /mnt/gentoo/boot /mnt/gentoo
# reboot

Se por outro lado o problema estiver na configuração do gerenciador de inicialização, siga os mesmos passos, mas ao invés de configurar/compilar seu kernel, você deve reconfigurar seu gerenciador de inicialização (recompilação não é necessária).

Meu proxy precisa de autenticação, o que devo fazer?

Para que o Portage use o esquema automaticamente, defina-o em /etc/make.conf:

Listagem de código 3.4: /etc/make.conf

HTTP_PROXY="http://usuario:senha@seuproxy.org:numerodaporta"
FTP_PROXY="ftp://usuario:senha@seuproxy.org:numerodaporta"
RSYNC_PROXY="rsync://usuario:senha@seuproxy.server:numerodaporta"

Como gravo um arquivo ISO?

Você precisa gravar o arquivo em modo raw. Isto significa que você não deve colocar o arquivo em um CD, mas interpretá-lo como um CD inteiro.

Existem várias ferramentas para a gravação de CD; cobrir todas seria uma lenda em busca do conhecimento. No entanto, descrever algumas ferramentas populares não faz mal :)

  • Com o EasyCD Creator você deve selecionar File, Record CD from CD image. Então você deve mudar o Files of type para ISO image file. Então localize o arquivo ISO e clique em Open. Quando você clicar em Start recording a imagem ISO será gravada corretamente no CD-R.
  • Com o Nero Burning ROM, cancele o wizard que aparece automaticamente e selecione Burn Image do menu File. Selecione a imagem que você quer gravar e clique em Open. Agora aperte o botão Burn e veja seu CD novo em folha ser gravado.
  • Com o cdrecord, simplesmente digite cdrecord dev=/dev/hdc (troque /dev/hdc pelo caminho de dispositivo de seu drive de CD-RW) seguido do caminho para o arquivo ISO :)
  • Com o K3B, selecione Ferramentas > CD > Gravar imagem de CD. Então você pode localizar seu arquivo ISO dentro da área 'Imagem a gravar'. Finalmente clique em Iniciar.
  • Com o Mac OS X Panther, inicie o Disk Utility de Applications/Utilities, selecione Open do menu Images, selecione a imagem de disco montada na janela principal e selecione Burn no menu Images.
  • Com o Mac OS X Jaguar, inicie o Disk Copy de Applications/Utilities, selecione Burn Image do menu File, selecione a ISO e clique no botão Burn.

Que CD/estágio devo usar para minha CPU?

Primeiro você precisa descobrir que tipo de CPU você usa. Suponha que seja um Pentium-M. Você precisa então descobrir com que CPU é compatível em termos de instruções. Você pode precisar consultar o website do fabricante do CPU para isso, embora o Google também seja eficiente :-).

Se você não tiver certeza, pegue um CD/arquivo de estágio "inferior", por exemplo um i686 ou mesmo x86 genérico (ou equivalente de sua arquitetura). Isto irá certificar que seu sistema irá funcionar, mas pode não ser tão rápido como com otimizações adicionais.

Por favor, note que existem mais opções além daquelas para as quais o Gentoo constrói estágios binários. Por favor, veja o guia de gcc para configurar -march.

Não posso acessar a rede depois de reiniciar. O que está errado?

Primeiro você precisa verificar se sua placa de rede é descoberta adequadamente pelo kernel. Rode ifconfig -a e procure por eth0 ou wlan0 (no caso de algumas placas de rede wireless). Você pode precisar carregar drivers de kernel específicos para que seu kernel detecte a placa de rede. Se este for o caso, certifique-se que os módulos de kernel estão listados em /etc/modules.autoload.d/kernel-2.6 (ou kernel-2.4 se você ainda estiver usando um kernel 2.4).

Se você esqueceu de incluir suporte para sua placa de rede no kernel, você precisará reconfigurar seu kernel.

Se sua placa de rede for encontrada pelo seu kernel, mas você configurou sua rede para usar DHCP, pode ser que você esqueceu de fazer emerge dhcpcd. Você precisará reiniciar com o CD de instalação para instalar dhcpcd.

Informações sobre como resgatar seu sistema usando o CD de instalação também está disponível.

Eu quero carregar o Windows do GRUB ou LILO, mas só vejo uma tela em branco. O que devo fazer?

Este é um problema conhecido. O Windows recusa-se a carregar se não estiver instalado no primeiro disco rígido e mostra uma tela em branco. Para lidar com isso, você terá que "enganar" o Windows fazendo-o acreditar que está instalado no primeiro disco rígido com um ajuste na configuração do gerenciador de inicialização. Por favor, note que no exemplo abaixo, o Gentoo está instalado em hda (primeiro disco) e o Windows em hdb (segundo disco). Ajuste sua configuração conforme necessário.

Listagem de código 3.5: Exemplo de entrada de inicialização para o Windows no grub.conf

title Windows XP
     map (hd1) (hd0)
     map (hd0) (hd1)
     rootnoverify (hd1,0)
     chainloader +1

Listagem de código 3.6: Exemplo de entrada de inicialização para o Windows no lilo.conf

other=/dev/hdb1
     label=WindowsXP
     table=/dev/hdb
     map-drive = 0x80
     to = 0x81
     map-drive = 0x81
     to = 0x80

Isto fará com que o Windows acredite que está instalado no primeiro disco rígido e iniciará sem problemas. Mais informações podem ser encontradas na Documentação do GRUB e em man lilo.conf, dependendo do gerenciador de inicialização que você estiver usando.

Como eu instalo o Gentoo usando uma tarball de Stage1 ou Stage2?

O Manual do Gentoo só descreve uma instalação do Gentoo usando uma tarball de stage3. No entanto, o Gentoo ainda oferece tarballs de stage1 e stage2. Isto é para propósitos de desenvolvimento (o time de Engenharia de Lançamentos inicia de uma tarball de stage1 para obter um stage3), mas não deve ser usadas pelos usuários: uma tarball de stage3 pode muito bem ser usada para fazer bootstrap do sistema. Você precisa de uma conexão à Internet funcionando.

Bootstrapping significa construir a toolchain (a biblioteca de C e o compilador) para seu sistema, depois instalando os pacotes centrais de sistema. Para fazer bootstrap do sistema, faça uma instalação de stage2. Antes de você começar o capítulo Configurando o kernel, modifique o script bootstrap.sh de acordo com suas necessidades e rode-o a seguir:

Listagem de código 3.7: Fazendo bootstrap do sistema

# cd /usr/portage/scripts
# vi bootstrap.sh

# ./bootstrap.sh

A seguir, reconstrua todos os pacotes de sistema centrais com o toolchain recém-construído. Nós precisamos reconstruí-los porque a tarball de stage3 já os fornece:

Listagem de código 3.8: Reconstruindo os pacotes de sistema centrais

# emerge -e system

Você pode agora continuar com Configurando o kernel Você não poderá mais usar os pacotes GRP, todavia.

4.  Gerenciamento de pacotes

Em que forma os pacotes são gravados?

Os pacotes não são "gravados" por assim dizer. Ao invés disso, o Gentoo fornece um conjunto de scripts que podem resolver dependências, baixar código fonte e compilar uma versão do pacote especificamente para suas necessidades. Nós geralmente só construímos binários para lançamentos e snapshots. O Guia de Ebuild do Gentoo cobre o conteúdo de um script de ebuild em detalhe.

Para lançamentos de ISO completos, nós criamos uma suíte completa de pacotes binários em um formato .tbz2 melhorado, que é um .tar.bz2 compatível com meta-informação anexada no final do arquivo. Podem ser usados para instalar uma versão de um pacote funcional (embora não totalmente otimizada) rapidamente e eficientemente.

É possível criar RPMs (arquivos do gerenciador de pacotes da Redhat) usando o Portage do Gentoo, mas não é atualmente possível usar RPMs existentes para instalar pacotes.

Eu quero fazer o passo ./configure eu mesmo. Posso?

Sim, mas não é trivial, nem recomendado. Já que este método precisa de um bom entendimento interno do Portage e de comandos, é recomendado que você trabalhe na ebuild para fazer o que quer que deseje e coloque no overlay do Portage (é para isso que existe). Isto é muito melhor para a manutenção e normalmente mais fácil. Veja o Guia de Ebuilds para mais informações.

Como uso o emerge atrás de uma firewall?

Veja as questões sobre proxies, rsync, e baixando arquivos de fonte manualmente.

E se o rsync não funcionar?

Se você estiver atrás de um roteador que não permite tráfego de rsync, você pode usar emerge-webrsync que irá baixar e instalar um snapshot do Portage para você através de HTTP normal. Veja a seção de proxy deste documento para informações sobre baixar fontes de arquivos e snapshots do Portage via um proxy.

Só tenho uma conexão de modem lenta em casa. Posso baixar as fontes em outro lugar e adicioná-las ao meu sistema?

Com certeza. Você pode rodar emerge --pretend package para ver que programas irão ser instalados. Para descobrir que fontes você tem que baixar para os pacotes e onde baixá-las, você pode rodar emerge -fp package. Baixe as fontes e tragá-as em qualquer mídia para casa. Coloque as fontes em /usr/portage/distfiles/ e simplesmente rode emerge pacote. Esteja avisado, todavia, que é um processo tedioso.

Fontes de tarball estão acumulando-se em /usr/portage/distfiles. É seguro apagar os arquivos de lá?

Apagar estes arquivos não terá impacto negativo na performance rotineira. Todavia, pode ser sábio manter a versão mais recente dos arquivos; freqüentemente várias ebuilds serão lançadas para a mesma versão de um software específico. Se você apagou o arquivo e atualizar o software será necessário baixar o arquivo da internet novamente. Existem programas que usuários desenvolveram para limpar todas versões menos as mais recentes dos arquivos de fonte. Note que embora possa funcionar, não é mantido oficialmente. Use por conta própria.

O que há em /var/tmp/portage? É seguro apagar os arquivos e diretórios de /var/tmp/portage?

Durante a compilação, o Gentoo salva as fontes do pacote em /var/tmp/portage. Estes arquivos e diretórios são normalmente apagados após uma instalação de sucesso, mas às vezes algo falha. É seguro apagar todos conteúdos deste diretório se o emerge não estiver rodando. Para ter certeza, sempre faça pgrep emerge antes de limpar este diretório.

5.  Uso

Como configuro um arranjo de teclado internacional?

Edite a variável KEYMAP em /etc/conf.d/keymaps. Para ter o console funcionando corretamente com caracteres extendidos em seu teclado você deve também configurar as variáveis CONSOLETRANSLATION e CONSOLEFONT no arquivo /etc/conf.d/consolefont (para maiores informações sobre como localizar seu ambiente, leia o guia de localização). Então, simplesmente faça reboot ou reinicie o script de keymaps:

Listagem de código 5.1: Reiniciando keymaps

# /etc/init.d/keymaps restart
# /etc/init.d/consolefont restart

A resolução de DNS só funciona para o root

/etc/resolv.conf tem permissões incorretas; faça chmod dele como a seguir:

Listagem de código 5.2: Mudando as permissões em /etc/resolv.conf

# chmod 0644 /etc/resolv.conf

Por que meu usuário não pode usar seu próprio crontab?

Você precisa adicionar o usuário ao grupo cron.

Como faço o numlock ligar durante a inicialização?

Se você trabalhar na linha de comando, você só precisa fazer rc-update add numlock default &&/etc/init.d/numlock start.

Cada interface gráfica fornece diferentes ferramentas para este tipo de coisa; por favor veja a seção de ajuda ou manuais online para assistência.

Como limpo meu terminal após fazer log-out?

Para que seu terminal seja limpo, adicione clear a seu script ~/.bash_logout:

Listagem de código 5.3: Limpando o terminal durante log-out

$ echo clear >> ~/.bash_logout

Se você quiser que isto acontece automaticamente quando você adicionar um novo usuário, faça o mesmo em /etc/skel/.bash_logout:

Listagem de código 5.4: Fazendo novos usuários limpar seus terminais durante o log-out

# echo clear >> /etc/skel/.bash_logout

Não consigo rodar aplicações de X como root depois de fazer su

Este problema parece só ocorrer quando você faz log-in graficamente. Usuários de startx não tem este comportamento. O problema é um bug no PAM do Gentoo, e a solução é, todavia, simples: adicione a seguinte linha ao /etc/profile.

Listagem de código 5.5: Exportando a XAUTHORITY

export XAUTHORITY="${HOME}/.Xauthority"

6.  Manutenção

Problemas de corrupção de ReiserFS e sistema de arquivos -- como consertá-los, etc...

Se sua partição de ReiserFS estiver corrupta, tente carregar um CD de Instalação do Gentoo e rodar reiserfsck --rebuild-tree no sistema de arquivos corrupto. Isto deve tornar o sistema de arquivos consistente novamente, embora você possa ter perdido arquivos ou diretórios durante a corrupção.

7.  Desenvolvimento

Onde posso relatar bugs?

Use nosso Bugzilla. Se você não tiver certeza se seu problema é um bug real, você pode visitar #gentoo na rede de IRC FreeNode.

Com que freqüência são lançadas novas versões?

Os pacotes do Gentoo são normalmente atualizados logo após os autores principais lançarem novo código. Sobre quando o próprio Gentoo faz novos lançamentos d stage/profile/ISO, verifique nossa página de Projeto de Engenharia de Lançamentos. Novos lançamentos são anunciado na lista de emails gentoo-announce. Veja a questão sobre atualização para mais informações.

Meu alto-falante bipa como louco. Como desativo bipes de console?

Bipes de console podem ser desligados usando setterm, desta maneira:

Listagem de código 7.1: Usando setterm

# setterm -blength 0

Se você quiser desligar bipes de console durante a inicialização, você precisa colocar este comando em /etc/conf.d/local.start. Todavia, isto só desliga bipes para o terminal atual. Para desligar bipes em outros terminais, jogue a saída do comando para o terminal alvo, como a seguir:

Listagem de código 7.2: Usando setterm (bis)

# setterm -blength 0 >/dev/vc/1

Você deve trocar /dev/vc/1 com o terminal em que você quer desligar bipes de console.

8.  Recursos

Onde posso encontrar mais informações sobre o Gentoo Linux?

A documentação oficial do Gentoo pode ser encontrada em http://www.gentoo.org/doc/pt_br/.

Onde posso comprar um CD do Gentoo Linux?

CDs de Instalação para todas arquiteturas suportadas estão disponíveis em nossa Loja do Gentoo. Quando você compra um CD de nossa loja, você está apoiando nosso desenvolvimento. Então, por favor considere comprar de nossa loja se possível.

Você também pode encontrar CDs novos de vários revendedores listados em nossa página Get Gentoo!.

Este guia não respondeu minha pergunta. O que faço agora?

Um bom primeiro passo é navegar pela documentação relevante. Não dando certo, as várias listas de email do Gentoo Linux listadas no Google. Para buscar nas listas de email do Gentoo, simplesmente digite "lists.gentoo.org foo" para procurar por "foo". Se tudo der errado, ou você só quiser passar um tempo com o pessoal do Gentoo, visite-nos no irc: #gentoo em irc.freenode.net.



Imprimir

Atualizado 13 de fevereiro de 2006

A versão original desta tradução não é mais mantida

Resumo: Este guia é uma coleção de perguntas e respostas coletadas da lista de e-mails do gentoo-dev e do IRC.

Daniel Robbins
Autor

Colin Morey
Revisor

John P. Davis
Editor

Eric Stockbridge
Editor

Stoyan Zhekov
Editor

Carl Anderson
Editor

Jorge Paulo
Editor

Sven Vermeulen
Editor

Benny Chuang
Editor

Jonathan Smith
Editor

Marcelo Góes
Tradutor

Donate to support our development efforts.

Copyright 2001-2014 Gentoo Foundation, Inc. Questions, Comments? Contact us.