Gentoo Logo

Aviso : Este documento não é válido e não é mais mantido.


[ << ] [ < ] [ Início ] [ > ] [ >> ]


2. Escolhendo a mídia de instalação correta

Conteúdo:

2.a. Requisitos de hardware

Introdução

Antes de começar, primeiro iremos listar que requisitos de hardware você precisa para instalar o Gentoo com sucesso em sua máquina.

Requisitos de hardware

CPU i486 ou mais novo
Memória 64 MB
Espaço em disco 1.5 GB (menos o espaço de swap)
Espaço de swap No mínimo 256 MB

2.b. Os CDs de instalação do Gentoo

Introdução

Os CDs de instalação do Gentoo são CDs carregáveis que contêm um ambiente Gentoo auto-suficiente. Eles permitem que você carregue o Linux a partir do CD. Durante o processo de inicialização seu hardware é detectado e os módulos apropriados são carregados. Eles são mantidos pelos desenvolvedores do Gentoo.

Todos CDs de instalação permitem que você faça inicialização, configure a rede, inicialize suas partições e comece a instalar o Gentoo da Internet. Nós atualmente fornecemos dois CDs de instalação que são igualmente apropriados para se instalar o Gentoo, contanto que você esteja planejando fazer uma instalação com acesso à Internet usando a última versão dos pacotes disponíveis.

Se você quer instalar o Gentoo sem uma conexão de Internet, por favor use as instruções de instalação descritas nos Manuais do Gentoo 2005.1.

Os dois CDs de instalação que nós fornecemos atualmente são:

  • O CD de instalação mínimo do Gentoo, um CD carregável pequeno, sem nada de mais, cujo único propósito é carregar o sistema, preparar a rede e continuar com a instalação do Gentoo.
  • O CD de instalação universal do Gentoo, um CD carregável com as mesmas aptidões do CD de instalação mínimo. Adicionalmente, ele contém várias tarballs de stage3 (otimizadas para cada sub-arquitetura).

Para ajudar a decidir de que CD de instalação você precisa, escrevemos as principais vantagens e desvantagens de cada CD de instalação.

O CD de instalação mínimo do Gentoo

O CD de Instalação mínimo é chamado de install-x86-minimal-2005.1-r1.iso e ocupa somente 58 MB de espaço em disco. Você pode usar este CD de instalação para instalar o Gentoo, mas sempre com uma conexão de Internet disponível.

CD de Instalação mínimo Prós e contras
+ Menor download
- Não contém stage3, cópia da árvore do Portage, pacotes pré-construídos e portanto não serve para uma instalação sem rede

O CD de Instalação universal do Gentoo

O CD de Instalação universal do Gentoo é chamado de install-x86-universal-2005.1-r1.iso e consome 398 MB. Você pode usar este CD de instalação para instalar o Gentoo, e ainda pode usá-lo para instalar o Gentoo sem uma conexão à Internet, se você quiser instalar o Gentoo em um PC diferente do que você está instalando o Gentoo agora :)

CD de instalação universal Prós e contras
+ Contém tudo que você precisa. Você pode até mesmo instalar sem uma conexão de rede.
- Grande download

Outros CDs

Você pode encontrar os CDs de pacotes em um de nossos servidores. Este CD não é um CD de instalação, e sim um recurso adicional que pode ser usado durante uma instalação sem rede. Ele contém pacotes pré-construídos (também conhecidos como conjunto de GRP) que permitem que você instale aplicativos adicionais de maneira fácil e rápida (como OpenOffice.org, KDE, GNOME, ...) imediatamente após a instalação sem rede do Gentoo.

Se você tem a intenção de usar o CD de pacotes para instalar software adicional rapidamente, certifique-se de usar a mesma sub-arquitetura da tarball de stage3 que você usar.

A tarball de Stage3

Uma tarball de stage3 é um arquivo contendo um ambiente Gentoo mínimo, que serve para continuar a instalação do Gentoo usando as instruções deste manual. Antigamente, o Manual do Gentoo descrevia a instalação usando uma de três tarballs de stage. Embora o Gentoo ainda ofereça tarballs de stage1 e stage2, o método de instalação oficial usa a tarball de stage3. Se você estiver interessado em fazer uma instalação do Gentoo usando uma tarball de stage1 ou stage2, por favor leia as perguntas freqüentes do Gentoo sobre Como instalo o Gentoo usando uma tarball de Stage1 ou Stage2?

2.c. Baixe, grave e carregue um CD de Instalação do Gentoo

Baixando e gravando os CDs de Instalação

Você escolheu usar um CD de instalação do Gentoo. Iremos iniciar baixando e gravando o CD de Instalação escolhido. Anteriormente discutimos os vários CDs de instalação disponíveis, mas onde você pode encontrá-los?

Você pode baixar qualquer um dos CDs de Instalação (e, se você quiser, um CD com pacotes também) de um de nossos servidores. Os CDs de instalação estão localizados no diretório releases/x86/2005.1-r1/installcd/.

Dentro deste diretório você irá encontrar arquivos ISO. Eles são imagens completas de CDs que você pode gravar em CD-R.

Caso você não tenha certeza se o arquivo baixado está corrupto ou não, você pode verificar seu MD5 checksum e compará-lo com o MD5 checksum que fornecemos (como install-x86-minimal-2005.1-r1.iso.md5). Você pode verificar o MD5 checksum com a ferramenta md5sum em Linux/Unix ou md5sum para Windows.

Outro jeito de verificar a validade do arquivo baixado é usar o GnuPG para verificar a assinatura criptográfica que fornecemos (o arquivo terminando com .asc). Baixe o arquivo de assinatura e obtenha a chave pública:

Listagem de código 3.1: Obtendo a chave pública

$ gpg --keyserver subkeys.pgp.net --recv-keys 17072058

Agora verifique a assinatura:

Listagem de código 3.2: Verifique a assinatura criptográfica

$ gpg --verify <arquivo de assinatura> <iso baixada>

Para gravar ISO(s) baixada(s), você deve selecionar raw-burning. Como fazer isto depende do programa. Iremos discutir o cdrecord e o K3B aqui; mais informações podem ser encontradas em nosso Guia de perguntas freqüentes do Gentoo.

  • Com o cdrecord, você simplesmente digita cdrecord dev=/dev/hdc <arquivo iso baixado> (substitua /dev/hdc com o caminho de seu drive de CD-RW).
  • Com o K3B, selecione Ferramentas > CD > Gravar imagem. Então você pode encontrar seu arquivo ISO com o campo 'Imagem a gravar'. Finalmente clique Iniciar.

Carregando o CD de instalação

Importante: Leia esta subseção inteira antes de continuar, já que você provavelmente não terá a oportunidade lê-la antes de fazer as coisas depois.

Uma vez que você gravou seu CD de instalação, está na hora de carregá-lo. Tire todos CDs de suas bandejas, reinicie seu sistema e entre na BIOS. Isto normalmente se faz apertando DEL, F1 ou ESC, dependendo da sua BIOS. Dentro da BIOS, mude a ordem de inicialização para que seu CD-ROM seja lido antes do disco-rígido. Isto normalmente é encontrado em "CMOS Setup". Se você não fizer isso, seu sistema irá simplesmente reiniciar a partir do disco-rígido, ignorando o CD-ROM.

Agora coloque o CD de instalação do dispositivo de CD-ROM (obviamente) e reinicie. Você deve ver um prompt de inicialização. Nesta tela, você pode apertar Enter para começar o processo de inicialização com as opções de inicialização padrão, ou carregar o CD de instalação com opções de inicialização personalizadas, especificando um kernel seguido das opções de inicialização e apertando Enter.

Especificando um kernel? Sim, nós fornecemos alguns kernéis em nossos CDs de instalação. O padrão é o gentoo. Outros kernéis são para necessidades específicas de hardware e os variantes de -nofb que não usam framebuffer.

Abaixo você irá encontrar uma breve lista de kernéis disponíveis:

Kernel Descrição
gentoo kernel 2.6 padrão com suporte para CPUs múltiplas
gentoo-nofb Igual ao gentoo, mas sem framebuffer
memtest86 Teste erros na sua memória RAM local

Você pode também fornecer opções de kernel. Elas representam ajustes opcionais que você pode (des)ativar conforme quiser. A lista seguinte é a mesma que você recebe quando você aperta F2 na tela de início.

Listagem de código 3.3: Opções disponíveis para passar ao kernel de sua escolha

- agpgart       carrega o agpgart (use se você tem problemas gráficos,travamentos)
- acpi=on       carrega suporte para firmware de ACPI
- ide=nodma     desliga DMA para dispositivos IDE com problemas
- doscsi        busca dispositivos SCSI (causa conflito com algumas placa de rede)
- dopcmcia      inicia o serviço de pcmcia para cdroms PCMCIA
- nofirewire    desliga módulos de firewire no initrd (para cdroms firewire,etc)
- nokeymap      desliga seleção de mapa de teclado para teclados diferentes do modelo americano
- docache       faz cachê dos arquivos de execução do cd na memória RAM, permitindo que você 
                desmonte o /mnt/cdrom e monte outro cdrom.
- nodetect      faz com que os programas hwsetup/kudzu e hotplug não rodem
- nousb         desliga módulos de usb no initrd, desliga o hotplug
- nodhcp        o dhcp não roda automaticamente se a placa de rede é detectada
- nohotplug     desliga o carregamento do serviço de hotplug
- noapic        desliga o apic (tente se tiver problemas de hardware com placas de rede,scsi,etc)
- noevms        desliga carregamento de módulos de EVMS2
- nolvm2        desliga carregamento de módulos de LVM2
- hdx=stroke    permite que você particione seu disco-rígido inteiro mesmo que sua BIOS
                não suporte discos-rígidos grandes
- noload=módulo1,[módulo2,[...]]
                desliga o carregamento de módulos de kernel específicos

Agora faça a inicialização de seu CD, selecione um kernel (se você não estiver contente com o kernel padrão gentoo) e opções de inicialização. Como um exemplo, nós iremos mostrar como carregar o kernel gentoo, com dopcmcia como um parâmetro de kernel:

Listagem de código 3.4: Carregando um CD de instalação

boot: gentoo dopcmcia

Você verá uma tela de inicialização e uma barra de progresso. Se você estiver instalando o Gentoo em um sistema com um teclado diferente do modelo americano, certifique-se de apertar Alt-F1 para trocar para modo verbal e siga o prompt. Se nenhuma seleção for feita em 10 segundos, o padrão (teclado americano) será aceito e o processo de inicialização irá continuar. Uma vez que o processo de inicialização termine, você será automaticamente logado no Gentoo Linux "Live" como "root", o superusuário. Você deve ter um prompt de administrador (root) ("#") no console atual e também pode mudar para outros consoles apertando Alt-F2, Alt-F3 e Alt-F4. Volte ao console inicial apertando Alt-F1.

Agora continue com a Configuração de hardware adicional.

Configuração de hardware adicional

Quando o CD de instalação carrega, ele tenta detectar todos seus dispositivos de hardware e carregar os módulos de kernel apropriados para suportar seu hardware. Na vasta maioria dos casos, ele faz um bom trabalho. Todavia, em alguns casos, ele pode não carregar automaticamente os módulos de kernel que você precisa. Se a auto-detecção de PCI pulou algum hardware de seu sistema, você terá de carregar o driver apropriado manualmente.

No próximo exemplo nós tentamos carregar o módulo 8139too (suporte para alguns tipos de interface de rede):

Listagem de código 3.5: Carregando módulos de kernel

# modprobe 8139too

Se você precisa de suporte a PCMCIA, você deve rodar o script de init pcmcia:

Listagem de código 3.6: Rodando o script de init de PCMCIA

# /etc/init.d/pcmcia start

Opcional: Ajustando performance de disco rígido

Se você é um usuário avançado, você pode querer ajustar a performance do disco rígido IDE usando o comando hdparm. Com as opções -tT, você pode testar a performance de seu disco (execute várias vezes para ter uma idéia mais precisa):

Listagem de código 3.7: Testando performance de disco

# hdparm -tT /dev/hda

Para ajustar, você pode usar qualquer um dos seguintes exemplos (ou experimentar por contra própria) que usam /dev/hda como o disco (substitua com seu disco):

Listagem de código 3.8: Ajustando performance de disco rígido

Ativando DMA:                             # hdparm -d 1 /dev/hda
Ativando opções de performance seguras:  # hdparm -d 1 -A 1 -m 16 -u 1 -a 64 /dev/hda

Opcional: Contas de usuário

Se você planeja que outras pessoas tenham acesso a seu ambiente de instalação ou você deseja conversar usando o irssi sem privilégios de administrador (root) (por razões de segurança), você precisa criar as contas de usuário necessárias e mudar a senha de administrador (root).

Para mudar a senha de administrador (root), use o comando passwd:

Listagem de código 3.9: Mudando a senha de administrador (root)

# passwd
New password: (Entre sua senha)
Re-enter password: (Entre sua senha novamente)

Para criar uma conta de usuário, primeiro entramos suas credenciais, seguido da senha. Podemos usar useradd e passwd para essas tarefas. No próximo exemplo, iremos criar um usuário chamado "joao".

Listagem de código 3.10: Criando uma conta de usuário

# useradd -m -G users joao
# passwd joao
New password: (Entre a senha do joao)
Re-enter password: (Entre a senha do joao novamente)

Você pode mudar sua id de usuário de administrador (root) para a conta recém criada usando o comando su:

Listagem de código 3.11: Mudando id de usuário

# su - joao

Opcional: Vendo documentação durante a instalação

Se você quiser ler o Manual do Gentoo (tanto do CD como online) durante a instalação, certifique-se que você criou uma conta de usuário (veja Opcional: Contas de usuário). Então aperte Alt-F2 para ir para um novo terminal e fazer log-in.

Se você quiser ver a documentação no CD você pode imediatamente rodar links para lê-la:

Listagem de código 3.12: Vendo a documentação do CD

# links /mnt/cdrom/docs/html/index.html

No entanto, é recomendável que você use o Manual do Gentoo online, uma vez que ele será mais recente que a versão disponível no CD. Você também pode lê-lo usando o comando links, mas somente após terminar o capítulo Configurando sua rede (senão, você não conseguirá acessar a Internet para ver o documento):

Listagem de código 3.13: Vendo a documentação online

# links http://www.gentoo.org/doc/pt_br/handbook/handbook-x86.xml

Você pode voltar a seu terminal original apertando Alt-F1.

Opcional: Iniciando o Daemon do SSH

Se você quiser permitir que outros usuários acessem seu computador durante a instalação do Gentoo (talvez porque esses usuários vão ajudá-lo a instalar o Gentoo, ou instalar o Gentoo para você), você precisa criar uma conta de usuário para eles e talvez até mesmo dar sua senha de administrador (root) ( faça isso se você tem confiança total no usuário).

Para iniciar o daemon do SSH, execute o seguinte comando:

Listagem de código 3.14: Iniciando o daemon do SSH

# /etc/init.d/sshd start

Para usar o sshd, você primeiro precisa configurar sua rede. Continue com o capítulo Configurando sua rede.


[ << ] [ < ] [ Início ] [ > ] [ >> ]


Imprimir

View all

Atualizado 19 de dezembro de 2005

A versão original deste documento foi atualizada em 1 de junho de 2014

Resumo: Você pode instalar o Gentoo de várias maneiras. Este capítulo explica como instalar o Gentoo usando o CD de instalação mínimo, embora a instalação com o CD de instalação universal também seja possível.

Sven Vermeulen
Autor

Roy Marples
Autor

Daniel Robbins
Autor

Chris Houser
Autor

Jerry Alexandratos
Autor

Seemant Kulleen
Desenvolvedor do Gentoo x86

Tavis Ormandy
Desenvolvedor do Gentoo Alpha

Jason Huebel
Desenvolvedor do Gentoo AMD64

Guy Martin
Desenvolvedor do Gentoo HPPA

Pieter Van den Abeele
Desenvolvedor do Gentoo PPC

Joe Kallar
Desenvolvedor do Gentoo SPARC

John P. Davis
Editor

Pierre-Henri Jondot
Editor

Eric Stockbridge
Editor

Rajiv Manglani
Editor

Jungmin Seo
Editor

Stoyan Zhekov
Editor

Jared Hudson
Editor

Colin Morey
Editor

Jorge Paulo
Editor

Carl Anderson
Editor

Jon Portnoy
Editor

Zack Gilburd
Editor

Jack Morgan
Editor

Benny Chuang
Editor

Erwin
Editor

Joshua Kinard
Editor

Tobias Scherbaum
Editor

Xavier Neys
Editor

Grant Goodyear
Revisor

Gerald J. Normandin Jr.
Revisor

Donnie Berkholz
Revisor

Ken Nowack
Revisor

Lars Weiler
Colaborador

Enderson Maia
Tradutor Responsável

Marcelo Góes
Tradutor

Eduardo Magalhães
Tradutor

Marcelo Azambuja
Tradutor

Marcos Vinicius Buzo
Tradutor

Donate to support our development efforts.

Copyright 2001-2014 Gentoo Foundation, Inc. Questions, Comments? Contact us.